PUBLICIDADE
Publicidade
PUBLICIDADE
ARMAZÉM PARAIBA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Diagnósticos de depressão e ansiedade atingem mais de 94% dos empreendedores
18/04/2024 17:57 em Saúde

Foto: Freepik

Mais de 94% dos empreendedores brasileiros convivem com ao menos uma condição relacionada à saúde mental. É o que aponta uma pesquisa da Endeavor Brasil, que identificou a ansiedade como o diagnóstico mais frequente entre os trabalhadores (85%). Em seguida, aparecem burnout (37%), depressão (21%) e crise do pânico (22%).

Segundo o estudo, a principal causa de problemas relacionados à saúde mental dos empreendedores está relacionada a problemas financeiros da empresa (60,2%). A busca por captação de recursos (35,6%) e a situação econômica do mercado (20,3%) são outros fatores externos que impactam o bem-estar mental do grupo.

Já em relação aos fatores internos que mais levam aos diagnósticos, os dados apontam para a dificuldade em equilibrar o trabalho e a vida pessoal, que é um fator para 43% dos entrevistados, e o medo do fracasso, que atinge 30%.

Para Leonardo Goldim, fundador e Diretor Executivo do Grupo IT2S, a jornada empreendedora se torna mais estressante pela cobrança excessiva que trabalhadores recebem externamente e de si mesmos. “Existe essa necessidade intensa de estar sendo produtivo a todo momento, de viver pelo trabalho. E tudo tem um preço”, afirma.

A falta de busca por ajuda profissional também acaba sendo um fator crucial para os números alarmantes. Conforme a pesquisa, apenas 50% dos empreendedores que relataram ter problemas relacionados à saúde mental disseram já ter feito terapia em algum momento. Ao todo, 69,5% afirmaram considerar empreender uma jornada solitária.

O que fazer para preservar a saúde mental?

Como existe uma cobrança excessiva no mundo do empreendedorismo, uma das principais formas de preservar a saúde mental é estipular metas realistas. Goldim explica que o foco deve ser montar uma empresa que tenha um crescimento constante, não necessariamente acelerado, que, ao longo prazo atingirá os mesmos resultados.

Também é importante saber separar trabalho e vida pessoal, para que o empreendedor tenha qualidade de vida. ‘É importante esse autoconhecimento para saber os momentos que você rende mais e definir sua rotina de trabalho, porque o trabalho é parte da sua vida, mas sua vida não pode se resumir somente a ele”, aconselha.

Outra dica é conversar sobre os problemas com outras pessoas ou, até mesmo, fazendo terapia. Mudanças de hábitos como alimentação saudável e prática de exercícios também auxiliam na melhora da saúde mental, já melhoram o sono e a saúde cardiovascular, combatem o sedentarismo e ajudam a prevenir e tratar doenças.

Fonte: SBT News

COMENTÁRIOS